Treva

A luz que clareia minh’alma
Aquece meu coração
Às vezes ela me acalma
Às vezes perco a razão

Minh’alma vem e me fala
Prefiro a escuridão
A claridade me abala
Chego a penar pelo chão

Meu coração nada diz
Mas sei que está magoado
Frio fraco infeliz
Virou um pobre coitado